segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

NÃO GOSTEI DO MEU PRESENTE E AGORA?

Hoje dia 26 de Dezembro, deveria ser reconhecido como o dia nacional ou até internacional da troca de presentes, pois à muito tempo isso já se tornou um hábito na maioria das culturas e países. Acho que todo mundo já passou pela chateação de receber algo que nada tem haver com seu estilo ou preferências, a idéia aqui é saber como lidar com esse fato sem magoar a pessoa que lhe presenteou, por isso surge a pergunta que não quer calar:

 Como realmente agir ou reagir caso não tenha gostado do presente recebido? 

1) A primeira coisa que se deve levar em conta é a Intenção da pessoa à nos presentear,  é necessário ter sensibilidade para entender que foi um gesto delicado, ou seja se você foi presenteado, significa que a pessoa gastou tempo e dinheiro, então seja gentil e desenvolva a habilidade de enxergar além do que ganhou, e jamais expresse seu descontentamento na frente da pessoa, não há nada mais deselegante do que isso.
2) Trocas são possíveis, desde que a origem do presente apareça na embalagem, na verdade isso por si só já é um indicativo de que a pessoa espera que você troque caso não goste ou sirva. Caso não haja nenhum indicativo da origem, em outro momento oportuno, você poderá abordar o assunto, mas só se tiver intimidade suficiente com a pessoa,caso esse não seja o caso, é melhor guardar e esquecer, quem sabe com esse vai e vem da moda você até acabe gostando e mudando de opinião!
3) Outra dica legal, é a chamada Reciclagem, ou seja aproveitar o presente recebido e presentear outra pessoa que você acredita que irá gostar mais do que você. O único cuidado é que a pessoa presenteada não seja do mesmo círculo de amizades da pessoa que lhe deu o presente, pois isso iria gerar um mau estar e constrangimento para todos os envolvidos.

Dica Importante: Como ninguém é obrigado a saber qual o gosto ou as preferências do outro, uma dica super legal da Mega Consultora Glória Kalil, no caso das roupas (que estão no topo dos itens que são trocados) é escolher propositalmente um número maior ou menor, dessa maneira a pessoa terá que trocar de qualquer jeito, e poderá escolher uma coisa que tenha mais a ver com o seu estilo, seu gosto ou sua necessidade sem pânico ou remorso.

Quanto a mim, não tenho nada para trocar agora, mas as dicas acima já me valeram em várias ocasiões, e qto a você, qual a sua opinião sobre essa situação, trocaria, doaria ou não?

Nenhum comentário:

Postar um comentário