quinta-feira, 19 de setembro de 2013

TECIDOS NATURAIS ou SINTÉTICOS-Eis a questão...






















Sabe aquela etiqueta que vem dentro da peça, grudadinha na costura do lado do corpo? É lá que a gente conhece a mistura de fios que compõe cada peça que a gente compra, até com porcentagens de cada fio na confecção da roupa – sabia? A um tempinho atrás mostrei AQUI a importância de conhecer os símbolos nas etiquetas para melhor conservar a peça, hoje quero mostrar de uma maneira fácil à diferença entre os tecidos, afinal quase tudo que a gente adquire – em peças de roupa – é feito de tecido, e por isso é importante conhecer os muitos tipos existentes e saber das propriedades de cada um, não é mesmo? Conhecendo, podemos avaliar e entender o que vale mais e o que vale menos, quando usar cada tipo desse materiais e mais.
Resumindo: Todo tecido é feito ou com fibras naturais ou artificiais/sintéticas.
As fibras naturais são: o algodão, o linho, a lã e a seda – só. Esses tecidos são bem confortáveis e flexíveis, duráveis, resistentes, de toque agradável, práticos de manter e todos “respiram”, mas amassam com mais facilidade e  podem desbotar com o tempo.
As fibras artificiais e sintéticas são: a viscose, raion, acetato, poliéster, acrílico e nylon. Esses tecidos secam muito rápido, são super resistentes e quase não amassam (são perfeitos para viagem), mas não absorvem a transpiração,  e queimam com super facilidade na hora de passar.

DICAS IMPORTANTES:
  
* Uma peça com maior quantidade de tecido natural sempre é mais fresquinha: no calor, mesmo peças escuras – se feitas em algodão, seda e afins – dão menos sensação de calor do que as sintéticas então quanto mais tecido natural na composição, mais o valor cobrado pode ser justificado.

* Uma peça com maior quantidade de tecido sintético é mais quente: então malhas feitas em fios artificiais, são ótimas para o inverno  e podem ser bem baratinhas – o que não vale é pagar super caro por uma peça 100% sintética sabendo que não vai super durar. 

* Materiais naturais transmitem instantaneamente uma imagem mais elegante e duram bem; materias sintéticos têm questões de manutenção recorrentes e enjoadas de cuidar, tipo bolinhas, enrrugados, cara de velhinhas logo depois das primeiras lavagens, costuras que entortam etc.

* Tudo que tem stretch/elastano tem fio sintético na composição; tecido plano (que não estica) pode ser feito de tecido natural ou de tecido sintético; malha (tecido que estiiiiiica, tipo viscolycra, jérsei, suplex, etc) pode ter porcentagem de tecido natural, mas é quase sempre sintético.

A verdade é que para cada guarda-roupa, pra cada tipo de personalidade e estilo de vida, encontramos necessidades diferentes. Quem viaja muito precisa de uma coisa, quem vai andando pro trabalho precisa de outra coisa, quem tem criança precisa de outra, e quem tem momentos diferentes, pode precisar de uma coisa pra cada momento desses. Por isso que acho super válido dedicar um tempinho para conhecer mais afundo assuntos como esse, pois além de agregar como informação relevante, ainda permite que otimizemos nosso tempo e principalmente dinheiro na hora de escolher a peça certa. Não deixe de acessar o site oficial do Procon sobre o assunto, achei muito interessante, é só clicar AQUI

2 comentários:

  1. Amo os tecidos naturais...mas tem que passar!!!!!kkkkkkk...pra muita gente isso é um grande problema....kkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Regina, um problemão de fato. Mas no verão não tem nada mais fresquinho do que eles né. Estou até pensando em investir em um passador daqueles de loja, já até cotei valores, depois te recomendo, caso tenha interesse rsrsr bjs

      Excluir